TREINADORES DA SELEÇÃO BRASILEIRA

Por Fabio Aires da Cunha

 .

Ao longo dos mais de 100 anos de história da Seleção Brasileira, inúmeros treinadores comandaram a seleção mais famosa do mundo. Até aproximadamente 1922, a Seleção Brasileira praticamente não teve um treinador. As partidas eram dirigidas por uma comissão técnica, sendo um jogador dentro do campo o responsável pela equipe.

Estão relacionados abaixo todos os treinadores que comandaram a seleção principal do Brasil desde seu início em 1914.

ANO TÉCNICO JOGOS V – E – D
1914 Sylvio Lagreca (Piracicaba, SP) e Rubens Salles (São Paulo, SP)1 4 3 – 0 – 1 
1915 A Seleção não jogou nesse ano
1916 Joaquim Antônio de Souza Ribeiro, Benedito Montenegro, Mário Sérgio Cardim e Sylvio Lagreca2 4 1 – 2 – 1
1917 Francisco Bueno Neto “Chico Netto” (Mogi Mirim, SP)3 3 2 – 1 – 0
1917 Mário Pollo, R. Cristófaro e Chico Netto2 4 1 – 0 – 3
1918 Ferreira Vianna Netto e Amílcar Barbury (Rio das Pedras, SP)2 1 0 – 0 – 1
1919 Arnaldo Patuska da Silveira (Santos, SP), Amílcar Barbury, Mário Pollo, AffonsoTeixeira de Castro e Ferreira Vianna Netto2 5 3 – 2 – 0
1920 Oswaldo Gomes (Rio de Janeiro, RJ) e Fortes (Rio de Janeiro, RJ)2 3 1 – 0 – 2
1921 Ferreira Vianna Netto 3 1 – 0 – 2
1922 Amílcar Barbury, Célio Negreiros de Barros e Ferreira Vianna Netto2 6 3 – 3 – 0
1922 Ferreira Vianna Netto e Clodoaldo Caldeira “Clodô” (Botucatu, SP)2 1 1 – 0 – 0
1923 Francisco Bueno Neto “Chico Netto” 7 3 – 0 – 4
1924 A Seleção não jogou nesse ano
1925 Joaquim Guimarães 6 2 – 3 – 1
1926 A Seleção não jogou nesse ano
1927 A Seleção não jogou nesse ano
1928 Arthur Antunes Moraes e Castro “Laís” (Rio de Janeiro, RJ) 1 1 – 0 – 0
1929 Arthur Antunes Moraes e Castro “Laís” 3 3 – 0 – 0
1930 Píndaro de Carvalho Rodrigues (São Paulo, SP) 5 4 – 0 – 1
1931 Luís Augusto Vinhais 2 2 – 0 – 0
1932 Luís Augusto Vinhais 4 4 – 0 – 0
1933 A Seleção não jogou nesse ano
1934 Luís Augusto Vinhais 9 2 – 4 – 3
1934 Armindo Nobs Ferreira 12 11 – 0 – 1
1935 Armindo Nobs Ferreira 1 1 – 0 – 0
1936 Adhemar Pimenta (Rio de Janeiro, RJ) 1 1 – 0 – 0
1937 Adhemar Pimenta 5 3 – 0 – 2
1938 Adhemar Pimenta 5 3 – 1 – 1
1939 Carlos de Oliveira Nascimento (Rio de Janeiro, RJ) 2 1 – 0 – 1
1940 Sylvio Lagreca 2 0 – 1 – 1
1940 Jayme Pereira Barcellos 5 1 – 1 – 3
1941 A Seleção não jogou nesse ano
1942 Adhemar Pimenta 6 3 – 1 – 2
1943 A Seleção não jogou nesse ano
1944 Flávio Rodrigues Costa (Rio de Janeiro, RJ) e Jorge Gomes de Lima “Joreca” 2 2 2 – 0 – 0
1945 Flávio Rodrigues Costa 9 7 – 0 – 2
1946 Flávio Rodrigues Costa 7 3 – 2 – 2
1947 Flávio Rodrigues Costa 2 1 – 1 – 0
1948 Flávio Rodrigues Costa 2 0 – 1 – 1
1949 Flávio Rodrigues Costa 8 7 – 0 – 1
1950 Flávio Rodrigues Costa 13 9 – 2 – 2
1951 A Seleção não jogou nesse ano
1952 Alfredo Moreira Júnior “Zezé Moreira” (Miracema, RJ) 5 4 – 1 – 0
1953 Aymoré Moreira (Miracema, RJ) 7 4 – 0 – 3
1954 Alfredo Moreira Júnior “Zezé Moreira 9 7 – 1 – 1
1955 Alfredo Moreira Júnior “Zezé Moreira 1 0 – 1 – 0
1955 Vicente Ítalo Feola (São Paulo, SP) 1 1 – 0 – 0
1955 Flávio Rodrigues Costa 1 1 – 0 – 0
1955 Osvaldo Brandão (Taquara, RS) 1 0 – 1 – 0
1956 Osvaldo Brandão 5 2 – 2 – 1
1956 José Francisco Duarte Júnior “Teté” (Pelotas, RS) 5 4 – 1 – 0
1956 Flávio Rodrigues Costa 16 10 – 3 – 3
1957 Osvaldo Brandão 8 5 – 1 – 2
1957 Sylvio Pirillo (Porto Alegre, RS) 4 3 – 0 – 1
1957 Pedro Rodrigues Pinto “Pedrinho” 2 0 – 1 – 1
1958 Vicente Ítalo Feola 13 11 – 2 – 0
1959 Vicente Ítalo Feola 9 7 – 2 – 0
1959 Gentil Alves Cardoso (Recife, PE) 5 3 – 0 – 2
1960 Oswaldo Azzarini Rolla “Foguinho” (Porto Alegre, RS) 6 3 – 1 – 2
1960 Vicente Ítalo Feola 12 10 – 1 – 1
1960 Aymoré Moreira 1 0 – 0 – 1
1961 Aymoré Moreira 5 5 – 0 – 0
1962 Aymoré Moreira 12 11 – 1 – 0
1963 Aymoré Moreira 20 8 – 3 – 9
1964 Aymoré Moreira 1 1 – 0 – 0
1964 Vicente Ítalo Feola 2 1 – 0 – 1
1965 Vicente Ítalo Feola 8 5 – 3 – 0
1965 Nelson Ernesto Filpo Nuñez (Buenos Aires – Argentina) 1 1 – 0 – 0
1965 José Teixeira e Osvaldo Brandão 1 0 – 0 – 1
1965 Aymoré Moreira 1 1 – 0 – 0
1966 Carlos Benevenuto Froner (São Borja, ES) 2 1 – 0 – 1
1966 Vicente Ítalo Feola 20 15 – 3 – 2
1967 Aymoré Moreira 3 0 – 3 – 0
1967 Mário Jorge Lobo Zagallo (Maceió, AL) 1 1 – 0 – 0
1968 Aymoré Moreira 19 12 – 2 – 5
1968 Mário Jorge Lobo Zagallo 1 1 – 0 – 0
1968 Lísio Juscelino “Biju” Gonzaga, Carlyle Guimarães Cardoso (Almenara, MG) e Jota Júnior4 1 1 – 0 – 0
1968 Dorival Knippel “Yustrich” (Corumbá, MS) 1 1 – 0 – 0
1969 João Alves Jobim Saldanha (Alegrete, RS) 14 13 – 0 – 1
1970 João Alves Jobim Saldanha 3 1 – 1 – 1
1970 Mário Jorge Lobo Zagallo 18 16 – 2 – 0
1971 Mário Jorge Lobo Zagallo 7 2 – 5 – 0
1972 Mário Jorge Lobo Zagallo 8 6 – 2 – 0
1973 Mário Jorge Lobo Zagallo 11 8 – 1 – 2
1974 Mário Jorge Lobo Zagallo 19 11 – 6 – 2
1975 Osvaldo Brandão 6 5 – 0 – 1
1976 Osvaldo Brandão 14 12 – 1 – 1
1977 Osvaldo Brandão 6 4 – 2 – 0
1977 Cláudio Pêcego de Moraes Coutinho (Dom Pedrito, RS) 14 8 – 6 – 0
1978 Cláudio Pêcego de Moraes Coutinho 20 13 – 6 – 1
1979 Cláudio Pêcego de Moraes Coutinho 10 5 – 3 – 2
1980 Telê Santana da Silva (Itabirito, MG) 10 8 – 1 – 1
1981 Telê Santana da Silva 17 13 – 3 – 1
1982 Telê Santana da Silva 11 8 – 2 – 1
1983 Carlos Alberto Gomes Parreira (Rio de Janeiro, RJ) 14 5 – 7 – 2
1984 Eduardo Antunes Coimbra “Edu” (Rio de Janeiro, RJ) 3 1 – 1 – 1
1985 Evaristo de Macedo Filho (Rio de Janeiro, RJ) 6 3 – 0 – 3
1985 Telê Santana da Silva 5 3 – 2 – 0
1986 Telê Santana da Silva 12 8 – 2 – 2
1987 Carlos Alberto da Silva (Bom Jardim, MG) 11 7 – 2 – 2
1988 Carlos Alberto da Silva 8 5 – 3 – 0
1989 Sebastião Barroso Lazaroni (Muriaé, MG) 26 16 – 6 – 4
1990 Sebastião Barroso Lazaroni 8 5 – 1 – 2
1990 Paulo Roberto Falcão (Abelardo Luz, SC) 5 0 – 3 – 2
1991 Paulo Roberto Falcão 12 6 – 4 – 2
1991 Ernesto Paulo Ferreira Calainho (Rio de Janeiro, RJ) 1 0 – 0 – 1
1991 Carlos Alberto Gomes Parreira 2 2 – 0 – 0
1992 Carlos Alberto Gomes Parreira 11 8 – 1 – 2
1993 Carlos Alberto Gomes Parreira 21 9 – 9 – 3
1994 Carlos Alberto Gomes Parreira 13 9 – 4 – 0
1994 Mário Jorge Lobo Zagallo 1 1 – 0 – 0
1995 Mário Jorge Lobo Zagallo 20 16 – 4 – 0
1996 Mário Jorge Lobo Zagallo 11 8 – 2 – 1
1997 Mário Jorge Lobo Zagallo 24 20 – 3 – 1
1998 Mário Jorge Lobo Zagallo 16 8 – 4 – 4
1998 Vanderlei Luxemburgo da Silva (Nova Iguaçu, RJ) 3 2 – 1 – 0
1999 Vanderlei Luxemburgo da Silva 20 14 – 3 – 3
1999 José Cândido Souto Maior “Candinho” (São Paulo, SP) 1 0 – 1 – 0
2000 Vanderlei Luxemburgo da Silva 11 6 – 3 – 2
2000 José Cândido Souto Maior “Candinho” 1 1 – 0 – 0
2000 Emerson Leão (Ribeirão Preto, SP) 1 1 – 0 – 0
2001 Emerson Leão 9 2 – 4 – 3
2001 Luiz Felipe Scolari “Felipão” (Passo Fundo, RS) 11 6 – 0 – 5
2002 Luiz Felipe Scolari “Felipão” 15 13 – 1 – 1
2002 Mário Jorge Lobo Zagallo 1 1 – 0 – 0
2003 Carlos Alberto Gomes Parreira 12 5 – 5 – 2
2004 Carlos Alberto Gomes Parreira 19 9 – 8 – 2
2005 Carlos Alberto Gomes Parreira 17 10 – 5 – 2
2006 Carlos Alberto Gomes Parreira 8 7 – 0 – 1
2006 Carlos Caetano Bledorn Verri “Dunga” (Ijuí, RS) 6 5 – 1 – 0
2007 Carlos Caetano Bledorn Verri “Dunga” 18 11 – 5 – 2
2008 Carlos Caetano Bledorn Verri “Dunga” 11 6 – 3 – 2
2009 Carlos Caetano Bledorn Verri “Dunga” 17 14 – 2 – 1
2010 Carlos Caetano Bledorn Verri “Dunga” 8 6 – 1 – 1
2010 Luiz Antônio Venker Menezes “Mano Menezes” (Passo do Sobrado, RS) 4 3 – 0 – 1
2011 Luiz Antônio Venker Menezes “Mano Menezes” 16 9 – 5 – 2
2012 Luiz Antônio Venker Menezes “Mano Menezes” 13 9 – 1 – 3
2013 Luiz Felipe Scolari “Felipão” 19 13 – 4 – 2
2014 Luiz Felipe Scolari “Felipão” 10 6 – 2 – 2
2014 Carlos Caetano Bledorn Verri “Dunga” 6 6 – 0 – 0
2015 Carlos Caetano Bledorn Verri “Dunga” 10 8 – 1 – 1
2016 Carlos Caetano Bledorn Verri “Dunga” 6 2 – 3 – 1
2016 Adenor Leonardo Bachi “Tite” (Caxias do Sul, RS) 4 4 – 0 – 0
2017 Adenor Leonardo Bachi “Tite”  3 3 – 0 – 0

* Em negrito está o nome como era ou é conhecido o treinador.

Os dois eram atletas e dirigiam a equipe ao mesmo tempo

2  Não existia um só técnico, era um comitê. Inclusive com um jogador nessa comissão

Jogador e técnico

Jornalistas

.

Curiosidades:

1 – O primeiro jogo da Seleção Brasileira aconteceu no dia 21 de julho de 1914, contra a equipe inglesa do Exeter City. O Brasil venceu por 2 a 0, gols de Oswaldo Gomes e Osman. Naquela época a Seleção Brasileira era um combinado entre paulistas e cariocas.

2 – A primeira partida oficial, aconteceu no dia 27 de setembro de 1914 pela disputa da Copa Roca. O Brasil venceu a Argentina por 1 a 0, em Buenos Aires, com um gol de Rubens Salles.

3 – Filpo Nuñez foi o único estrangeiro a comandar a seleção. No dia 7 de setembro de 1965, a equipe do Palmeiras, então dirigida pelo argentino, representou o Brasil num amistoso contra o Uruguai no Estádio do Mineirão. O Palmeiras-Brasil venceu por 3 a 0.

4 – No dia 19 de dezembro de 1968, novamente a Seleção Brasileira foi representada por um clube – o Atlético Mineiro. Agora sob o comando de Yustrich, o Atlético-Brasil venceu a Iugoslávia por 3 a 2, no Estádio do Mineirão. Os gols do Brasil foram marcados por Vaguinho, Amauri e Ronaldo.

5 – A Seleção Brasileira é única seleção a disputar todas as edições das Copas do Mundo realizadas.

.

Principais títulos:

  • Copa do Mundo: 5 vezes (1958, 1962, 1970, 1994 e 2002)
  • Copa América/Campeonato Sul-americano: 8 vezes (1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004 e 2007)
  • Copa das Confederações: 4 vezes (1997, 2005, 2009 e 2013)
  • Superclássico das Américas – Brasil X Argentina: 3 vezes (2011, 2012 e 2014)
  • Copa Roca – Brasil X Argentina: 8 vezes (1914, 1922, 1945, 1957, 1960, 1963, 1971 e 1976)
  • Copa Rio Branco – Brasil X Uruguai: 7 vezes (1931, 1932, 1947, 1950, 1967, 1968 e 1976)
  • Taça Oswaldo Cruz – Brasil X Paraguai: 8 vezes (1950, 1955, 1956, 1958, 1961, 1962, 1968 e 1976)
  • Taça do Atlântico: 3 vezes (1956, 1960, 1976)
  • Medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos (2016)

.

.

Referências Bibliográficas:

ARQUIVO DA SELEÇÃO BRASILEIRA. Disponível em: <http://www.rsssfbrasil.com/sel/national.htm>. Acesso em: 11 ago. 2011.

ASSAF, R. Banho de bola: os técnicos, as táticas e as estratégias que fizeram história no futebol. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL. Disponível em: <http://www.cbf.com.br>. Acesso em: 21 nov. 2008.

DUARTE, O. Todas as copas do mundo. 3. ed. São Paulo: Makron Books, 1994.

NAPOLEÃO, A. C.; ASSAF, R. Seleção Brasileira: 90 anos. Rio de Janeiro: Mauad, 2004.

RIBEIRO, A. Fio de esperança: biografia de Telê Santana. Rio de Janeiro: Gryphus, 2000.

SANTOS NETO, J. M. Visão do jogo: primórdios do futebol no Brasil. São Paulo: Cosac & Naify, 2002. (Coleção Zona do Agrião).

SUPLEMENTO ESPECIAL DE ISTOÉ. Espanha 82: O Brasil e as Copas do Mundo. São Paulo: Caminho Editorial, 1982.

 

 

Os comentários estão encerrados.